[Série] Siren - Cantinho Geek

29 maio, 2018

[Série] Siren

Fala galera! A review de hoje é fresquinha porque a série terminou semana passada! Desde que começaram as divulgações de Siren fiquei muito animado e não via a hora de assistir aos episódios. Gosto muito do tema e inclusive na época tinha acabado de finalizar um livro que fala sobre esse assunto (Sangue de Sereia, que será lançado ano que vem). A estreia da série foi um sucesso para a FreeForm, sendo a maior audiência em dois anos do canal, só perdendo para a Shadowhunters. E ainda ganhou a crítica como 91% de aprovação no site Rotten Tomatoes. Somadas as plataformas digitais, Siren superou a história de Claire, Jace e Cia, atingindo cerca de 4,3 milhões de telespectadores em três dias. Foi a série mais comentada nas redes sociais na estreia e liderou a audiência ao vivo da TV paga americana entre o público feminino. Com isso, a segunda temporada já foi confirmada pelo canal e deve conter 16 episódios. Apesar de tudo isso, a série é realmente boa? Confira aí o que achei! Atenção: As informações a seguir podem conter alguns SPOILERS!


A história se passa na cidade de Bristol Cove, a capital das sereias, uma cidade repleta de histórias dessas criaturas marinhas e que atrai muitos turistas e curiosos. Como é uma cidade litorânea, a pesca é o que movimenta a economia local. Durante uma noite turbulenta no mar, alguns marinheiros capturam com sua rede uma sereia e ela é levada para um laboratório do governo. Ryn aparece na cidade logo em seguida em busca de sua irmã que foi capturada, provando assim que todas as lendas que permeiam o lugar sobre essas as sereias são verdadeiras. Ela desperta a atração do biólogo marinho Ben, filho do magnata da cidade. Além de contar com a ajuda dele, Ryn também terá o apoio de Maddie, namorada de Ben e filha do xerife.



Ryn começa praticamente muda. Ela vai aos poucos aprendendo a andar, falar e agir como um humano. A atriz Eline Powell dá um show no papel e consegue transmitir todas as emoções da personagem através de sons, expressões faciais e olhares. Ela consegue ser assustadora e fofa ao mesmo tempo. Dá até vontade de colocar num potinho às vezes. Mas quando está na água e na sua verdadeira forma, as sereias são selvagens e sanguinárias, matando sem dó nem piedade. E depois vamos entendendo que toda essa violência é meio que um sentido de sobrevivência e proteção, já que sempre foram caçadas e tratadas como animais pelos humanos. Aos poucos Ryn vai aprendendo que é possível confiar em humanos.


Apesar da premissa interessante, a série acaba desandando e se perdendo em sua própria história. A plot do resgate da irmã é resolvido logo nos primeiros episódios. O que foi até surpreendente já que esperávamos o reencontro das irmãs só no final. Mas depois daí que os problemas começam a surgir. A história se transforma numa série adolescente (nada contra, gosto de muitas) e deixa a desejar em vários momentos. Muitos temas que poderiam ser trabalhados de outra forma mais eficaz são ignorados como por exemplo o fato do governo querer usar as células-tronco das sereias para curar doenças e problemas ósseos dos humanos e a possibilidade da mãe de Ben que é paraplégica voltar a andar com isso.


As sub-tramas dos coadjuvantes não empolgaram também talvez por não terem sido bem conduzidas; seja a mãe de Maddie que abandonou quando criança, a relação conflituosa de Ben com seus pais, a aceitação da família do rapaz com relação ao Maddie, os conflitos amorosos de seus amigos, enfim, nada desperta muito interesse.


Quando se resolve a história do resgate de Donna, irmã de Ryn. Ela não aceita a amizade da sister com os humanos, se sente rejeitada e depois de muito causar pela cidade, elas voltam para o mar. Um mês depois retornam a superfície porque sua comida está acabando, aí descobrimos que é um golpe do governo para capturá-las. A conspiração militar não é aprofundada ao longo da temporada e é até esquecida. Um dos cientistas do laboratório que parecia ser um vilão na verdade é só um bobo que ficou encantando ao ouvir o canto de Donna e quer ouvi-lo de novo. Tem ainda Xander, amigo de Ben que é aquele típico personagem chato que só faz besteiras e não conseguimos torcer. Sem falar numa morte e luto que duraram dois episódios de um personagem que nem era tão importante para a história!


Temos ainda a senhora misteriosa que entende tudo de sereias: Helen. Aí lá para o final da temporada temos um tritão e uma sereia que vem junto com Donna buscar Ryn de volta, mas quando a encontram revelam que era uma "pegadinha do Mallandro" e eles são hunters aquáticos que querem matar nossa protagonista porque ela está muito tempo com os humanos. Aí temos várias cenas de perseguição, tiroteio, lutas, tentativas de assassinato pela cidade à noite. Detalhe que parece uma cidade abandonada porque não tem uma alma na rua e no outro dia alguns personagens nem sabiam que teve toda essa confusão e barulheira na cidade! Apesar desses furos é aí que a série volta a ficar mais emocionante, pena que como tudo é resolvido depois é bem fraco, inclusive com uma morte desnecessária.


No último episódio parece que os roteiristas não tinham mais o que inventar e resolvem tirar do éter o plot que ouvir o canto da sereia faz a pessoa ficar obcecada a ponto de querer se matar. Algo que é resolvido em minutos. Os efeitos especiais são fracos, com exceção de alguns nos primeiros episódios. O final termina bem sem graça e sem aquele gancho que nos deixa ávidos para a próxima temporada. Mas a série não é ruim. Eu que esperava mais mesmo! Acho que o problema é que ela aparentava ser uma algo mais dark e terror sobre as sereias, mas em momento algum causa medo e se debanda pelo lado mais teen e leve, sem muitos desdobramentos e reviravoltas fantásticas.


O que salva Siren são os protagonistas. Não tem como não gostar de Ryn, torcer e até rir com sua ingenuidade. Ben e Maddie também são aqueles que nós gostamos logo de cara apesar de algumas burradas que seus personagens cometem. Esse triângulo amoroso promete, porque ambos desenvolvem uma amizade muito bonita e fica difícil torcer por um dos casais. Passado o hype dos primeiros episódios, posso dizer que Siren começou bem, mas foi se perdendo ao longo dos 10 episódios da sua primeira temporada. Apesar dos problemas Siren é uma série que merece ser vista se você espera algo mais light sobre sereias e que vale a pena pelos personagens principais. A série consegue te envolver, só não vá achando encontrar nada de muito excepcional. E que venha a segunda temporada e traga melhoras! Se você já viu a série comente aí o que achou! Até a próxima!



Por: Rodrigo Fonseca
Siga-me no Instagram e acompanhe minha Fan Page

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Não, ainda não. Espero que a Netflix compre assim como fez com Shadowhunters!

      Excluir

Não esqueça de deixar o seu comentário! Pode não parecer, mas um blogueiro vive de comentários e sugestões, faça a sua parte e deixe esta blogueira feliz!

Dicas:
- Deixe o link do seu blog/site, eu sempre dou uma olhada!

Regrinhas básicas:
- Por favor não usem palavras de baixo calão.
- Comentários desrespeitosos serão excluídos.