[Resenha] A Garota de Treze - Lilian Reis - Cantinho Geek

14 maio, 2018

[Resenha] A Garota de Treze - Lilian Reis

Ei amoras. Já faz um tempinho que não escrevo aqui, então, hoje retorno com uma resenha sobre um livro incrível que recebi em parceria com a Mundo Uno Editora.

Vem comigo!



Oi, meu nome é Luce. Odeio ter treze anos, ser chamada de pirralha e não ser popular, mas, Acima De Tudo, odeio nunca ter sido beijada! Só tenho uma amiga de verdade, a Rafa, e um amigo apaixonado que tenta de todas as formas chamar minha atenção, o Bruno. Ele é pra lá de fofo, mas não gosto de garotos tão novos, entende? Minha vida sem graça começou a mudar quando botei os olhos no vocalista de uma nova banda. Nossa. Que gato! Eu já queria fazer aulas de violão, mas, depois que ouvi o carinha, decidi me matricular. Quase caí dura quando descobri que ele era o professor! Pelamordideus! Além de atencioso, paciente e lindo, tocava MUITO! Fiquei maluca por ele, tão maluca que decidi trapacear. Eu só não imaginava que as consequências seriam tão desastrosas!

Que adolescente nunca contou uma mentirinha na vida, não é? Pois a Luce contou várias e é ai que as coisas resolveram da errado.


O livro é escrito em primeira pessoa, o que deixa a obra bem mais "pessoal" enquanto o leitor interage com a história. Senti que falava com a Lucinda várias vezes a medida que avançava os capítulos. Divertida e cativante, a obra conta a história de uma jovem que se apaixona loucamente por um garoto mais velho e super popular.
Nossa personagem é uma garota de apenas treze anos que sonha em poder crescer. De olho nas garotas de dezesseis, ela tem em mente que apenas elas tem encontros com garotos bonitos. Nada disso ajuda tendo uma mãe extremamente protetora que não a deixa nem usar maquiagem, quem dirá sair com qualquer garoto. Até mesmo seu amigo Bruno, é um problema para sua mãe.

“Não é como nos filmes que você sopra a velinha, faz um pedido e do nada cai um pozinho mágico com estrelinhas brilhantes na sua cabeça, e no dia seguinte você acorda com a idade que desejou.”


Seu maior desejo é deixar de ser BV (boca virgem), pois, tem certeza que isso a faria ser uma adolescente de verdade aos olhos de outros adolescentes. Luce se sente sufocada pela mãe que pega muito no seu pé, por isso decide um dia, ao sair com sua amiga, quebrar um pouco as regras e comprar uma maquiagem, sem que sua mãe saiba, mesmo que isso não fosse o foco inicial, já que iriam apenas comprar um violão. As duas, aproveitando a maquiagem em mãos, se trancam no banheiro do shopping e fazem a festa. Logo após a sessão de beleza clandestina, elas decidem parar no lugar mais descolado, onde apenas os mais velhos frequentam e é ai que tudo começa a dar errado. Lu e Rafa, sua melhor amiga, conhecem uma banda badalada onde Lucinda se torna o foco do vocalista. Apaixonada e deslumbrada por ter sido notada pelo gatinho, ela inventa algumas mentiras e complica sua vida. Tudo passa a dar muito errado e agora ela precisa arrumar uma forma de sair dessa enrascada.

Tenho que confessar que nunca ri tanto lendo um livro antes. A Garota de Treze é engraçadíssimo. As vezes a protagonista estava contando sua história e conforme eu ria, também a respondia, parecia que estávamos nos falando cara a cara. Muito bom! Nunca li nada assim.


Sem contar que a autora conseguiu desenvolver uma personagem incrivelmente realista que faz com que o leitor possa se identificar de diversas formas. Ah, também teve momentos que eu retornei aos meus tempos de adolescente e me afundei em lembranças. Maravilhoso! Nossa Luce é impulsiva, é doidinha, ansiosa, sonhadora, viajada e eu me vi nela muitas vezes ao longo da leitura, apesar de nunca ter me metido em confusões nessa proporção, já fiz muita loucura (quem nunca né?) e já fui exagerada como a personagem. Muito eu. hehehe

"(...) Uma vez ouvi alguém dizer que as meninas amadurecem mais rápido do que os meninos. E é verdade, sabia? Na minha sala, tem um monte desses moleques que só tem tamanho. O cérebro deles é do tamanho do caroço de uma azeitona."


Além de tudo, o livro é curtinho e dá pra ser lido em uma única sentada. Leia pra se divertir, pra expulsar o tédio e curtir uma tarde com qualidade. Leia pra ser feliz. O livro passa não só diversão e sentimentos bons, também trazem mensagens e lições. Afinal, mentira tem perna curta, não é?

Vale a pena tirar um tempinho pra voltar aos treze anos e curtir as confusões de uma sonhadora.

Nota:
5/5





Adquira o seu: "AQUI"


Nenhum comentário:

Não esqueça de deixar o seu comentário! Pode não parecer, mas um blogueiro vive de comentários e sugestões, faça a sua parte e deixe esta blogueira feliz!

Dicas:
- Deixe o link do seu blog/site, eu sempre dou uma olhada!

Regrinhas básicas:
- Por favor não usem palavras de baixo calão.
- Comentários desrespeitosos serão excluídos.

Instagram