[Resenha] Uma dobra no tempo - Madeleine L' Engle - Cantinho Geek

16 abril, 2018

[Resenha] Uma dobra no tempo - Madeleine L' Engle


Uma dobra no tempo de Madeleine L' Engle é uma obra que me deixou bem confusa e surpresa. Fiquei totalmente espantada ao ler que é uma obra de 1962 e somente agora eu fui conhecê-la e eu nem sequer tinha ouvido falar sobre. Se trata de uma série de cinco livros, sendo que o primeiro e o segundo já foram publicados em capa dura pela HarperCollins Brasil.

Volumes da série:
  • Uma dobra no tempo
  • Um vento à porta
  • Um planeta em seu giro veloz
  • Muitas águas
  • Um tempo aceitável

Uma dobra no tempo é um livro curto possuindo apenas 240 páginas das quais são divididas em doze capítulos bem curtinhos e nada cansativos.

No livro acompanhamos a história de Meg, Charles Wallace e Calvin. Meg é a irmã mais velha e possui o irmão mais novo Charlles Wallace e mais dois irmãos gêmeos que são mais velhos que Charles e mais novos que ela. Meg vive um momento conturbado, pois ela não se enquadra em nada na escola e sofre bullyng pois as outras crianças dizem que ela e seu irmão mais novo Charles Wallace são retardados. Acontece que Charles não costuma se comunicar com as outras pessoas, ele tem apenas cinco anos, mas é mais inteligente que todos os seres humanos adultos e tem mais facilidade de se comunicar com Meg e sua mãe.

O pai de Meg está desaparecido há alguns anos, antes ele mandava cartas, pois como um cientista ele ficava longe, mas aí ele sumiu... desapareceu e mesmo com a sua mãe indo até a empresa eles apenas diziam que ele estava em uma missão e não poderiam dar mais detalhes pois era um missão secreta. Só que a vizinhança com as suas fofocas ficavam dizendo que o pai de Meg simplesmente fugiu com outra mulher, fofocas assim deixam Meg muito irritada e ela vive se metendo em brigas.


Certa noite durante uma chuva e ventanias fortes uma senhora bate à porta da casa de Meg, Charles Wallace a conhece e diz que é a Sra. Quequeé. Uma senhorinha envolta de muitos lençóis e cachecóis. Ali ela acaba comendo e diz algo a mãe de Meg que a deixa perturbada.

— Noites loucas são a minha glória — diz a estranha misteriosa. — Foi só uma lufada que me pegou de jeito e me tirou da rota. Descansarei um pouco e seguirei meu rumo. Por falar em rumos, meu doce, saiba que o tesserato existe, sim.

O tesserato é uma dobra no tempo, viajar pela quinta dimensão e de fato, dobrar o espaço que está ali e diminuí-lo. Há duas imagens no livro que vão ajudá-los a entender quando forem ler.


Certo dia, quando Meg e Charles Wallace vão visitar a Sra. Quequeé eles encontram um garoto chamado Calvin, ele também é diferente como Meg e Charles, e assim eles acabam virando amigos. Quando a noite chega aparecem a Sra. Quequeé, a Sra. Quem e a Sra. Qual os chamando para salvar seu pai. Esses claramente não são os nomes verdadeiros delas, mas preferem ser chamadas assim. E uma aventura pelo universo começa.

Meg descobre que há uma Coisa Escura no universo, uma sombra, um mal que causa caos e destruição. Essa Coisa Escura está ao redor da Terra e por isso não vivemos em paz, e o seu Pai está preso em um planeta chamado Camazotz e eles tem que ir lá para salvá-lo. No entanto, o planeta está dominado pelo mal e somente juntos poderão vencer os obstáculos.


Em Camazotz as pessoas fazem tudo ao mesmo tempo e de forma idêntica, como se fossem robôs o que deixa os três com muito medo das pessoas. Ao avançar eles descobrem que AQUELE comanda todas as mentes e o que não é submisso sofre com dor... ou morre...

Uma dobra no tempo é um livro bem louco. Eu gostei e não gostei. Confuso, né? Mas calma que eu explico, a história tem um mistério muito interessante e envolvente, mas algumas coisas eu não conseguia entender como aconteciam. Acredito que a descrição dos fatos mesmo me deixava confusa, por exemplo, teve uma hora que a Sra. Quequeé se transforma, mas eu não consegui montar nenhuma imagem do que ela se transforma na minha mente, porque não é algo com elementos terráqueos, então, não dá para "visualizar" e isso me incomodou um pouco. Teve alguns cenas que eu tive que ler duas ou três vezes para entender porque eu não sabia direito que tinha ocorrido e mudou. 


A capa está linda e as edições em capa dura estão belíssimas, sem falar na revisão impecável. E diferentemente do que dizem sobre ser uma ficção cristã, eu não achei isso. Acho até muito superficial dizer isso, afinal, há apenas algumas citações bíblicas, e elas só estão ali porque a Sra. Quem explica tudo por citações, então, quando ela queria dizer algo ela falava citações. 

O livro é bem contraditório, não que ele seja contraditório em si, mas nós temos esse sentimento em relação ao todo, por exemplo, teve em alguns momentos que eu gosto do livro e outros não. Como eu disse, é confuso o que você irá sentir por ele no final, mas o que se sobressaiu é que eu gostei e pretendo ler a continuação Um vento à porta que já está na minha estante e será o próximo na leitura.

Uma dobra no tempo é um livro de ficção um tanto quanto diferente, tanto que no final do livro podemos saber sobre a autora e descobrimos que as editoras da época não queriam publicar o livro por ele não se encaixar em nenhuma categoria. Mas não que ser diferente seja ruim, pelo contrário, achei inusitado e até ousado. 


Avaliação:
3,5/5

Nenhum comentário:

Não esqueça de deixar o seu comentário! Pode não parecer, mas um blogueiro vive de comentários e sugestões, faça a sua parte e deixe esta blogueira feliz!

Dicas:
- Deixe o link do seu blog/site, eu sempre dou uma olhada!

Regrinhas básicas:
- Por favor não usem palavras de baixo calão.
- Comentários desrespeitosos serão excluídos.

Instagram