[Resenha] Você se apaixonou por mim - Bárbara Zanatta


Cá estou eu de novo na minha era de livros curtos para poder ler enquanto tenho tempo, que não é muito aliás, mas a partir da metade do mês que vem tudo isso irá mudar. \o/

Você se apaixonou por mim é uma literatura nacional da autora Bárbara Zanatta que apostei muito que seria bom. O livro se trata de uma distopia onde o amor é totalmente proibido. As pessoas não podem se relacionar e muito menos demonstrar um interesse amoroso. Sem contar que a população só é capaz de amar até os 18 anos, depois disso recebem uma cura que inibi este sentimento.

Esta resenha conterá spoilers pois preciso explicar algumas coisas. Sinta-se avisado e leia por sua própria conta e risco.

O livro tinha tudo para ser uma trama boa, mas não é. São apenas 160 páginas para contar algo muito complexo e senti que estava lendo apenas uma história entre tantas outras que poderiam ser contadas daquela população que é forçada a acreditar que o amor não existe e nunca existiu.


Tudo isso começou quando o presidente é traído por sua amada esposa. Ele fica sabendo da cura e resolve aplicar em seu país, sua mulher estava grávida e ele espera o bebê nascer antes de mandar matá-la junto com o amante.

Kate é a personagem principal e filha desta mulher. Ela é criada por sua tia Marlen irmã da sua mãe, até aí tudo ok. Só que Kate tem um namorico - que já dura cerca de três anos - com o seu vizinho da frente Chris. Eles juram que se amam e tal, mas não podem ser pegos ou serão mortos. Aí eu me pergunto, em uma sociedade onde tudo é vigiado para que as pessoas não se relacionem, como diabos eles conseguiram durar por três anos sem serem pegos? Porque a Kate é uma sonsa né, e vou explicar depois o porque disso.

A história vai indo e indo até que conhecemos Saggy e Elyse, duas grandes amigas que acabam se tornando melhores amigas de Kate. Até que a mesma percebe que as duas tem uma relação secreta e linda de amor. Nesse meio tempo Saggy promete que vai conseguir um emprego para Kate no lugar onde nascem os bebês - mulheres são escolhidas a dedo para terem relações e procriar, onde esses bebês irão para uma nova família. Ai você para e pensa, por que a relação? E a inseminação artificial? Já que este deveria ser o meio utilizado pois não é permitido relações...


Continuando, eis que o presidente Jonathan convida Kate para trabalhar em um prostíbulo e a leva até lá a força. Claro que ela se recusa e ali ela conhece Bryan, um rapaz bem charmoso que trabalha no bar. O que fiquei pensando é, se relações são proibidas, porque o Presidente manteria um prostíbulo aberto? Ele adora o local, mas seria mais sensato ter um só para ele, já que a população estava proibida disso. Acontece que Jonathan realmente gosta de foder - desculpe a má palavra - com a vida de Kate. E diz a Saggy que se Kate fosse contratada no local que ela tanto queria trabalhar ele ia mandar matar todo mundo... Kate vai lá brigar com ele, mas não dá em nada.

Enquanto isso Chris está contando os dias para o seu aniversário de 18 anos que está próximo e será quando ele tomará a cura. Ele está morrendo de medo e sempre vai atrás de Kate querendo algum conforto, um abraço, um beijo, ou até mesmo palavras calorosas. Mas tudo que ela faz é menosprezá-lo, já que depois que conheceu Bryan ela não quer mais saber do vizinho (isso porque ela jurava que amava o Chris).

Acontece um monte de coisas e Kate acaba indo para sua casa com as roupas de Bryan. Depois acontece uma vistoria - todo final de mês o governo vistoria as casas para encontrar indícios de que o sexo oposto esteve ali. Só que não acham nada, eu jurava que iam encontrar a roupa de Bryan, mas não. Não encontraram e não é explicado o que a protagonista fez com a roupa, se ela devolveu ou deu um fim nelas.

Certo dia, Saggy e Elyze chamam Kate para ir no shopping e Bryan resolve ir junto, mas fica no carro já que não podem ser vistos juntos. Kate fica no carro junto com ele e os dois se beijam. Só que isso vira um enorme problema quando por uma câmera do governo vê duas pessoas se beijando no carro de Kate. Ao perceber que iria morrer, a menina não diz a verdade e denuncia Saggy e Elyse, dizendo que havia emprestado o seu carro. O que acontece? As duas são fuziladas em praça pública.

Kate se sente culpada, mas agora que já fez merda não tem como voltar atrás. Com isso ela acaba indo parar na casa de Bryan que cuida dela e tal. Kate acaba deixando umas roupas lá e no dia seguinte, quando a casa de Bryan é vistoriada ele é pego. Resultado? Morreu também.


Ela vai desolada para sua casa e encontra Chris sentado na sua cama, faltava um dia para o seu aniversário. Ali Kate conta tudo pra ele, que ainda amando ela, a perdoa. Chris faz um plano de fuga, diz que vai jogar o comprimido da cura fora e eles vão para outro país. Acontece que dá tudo errado e o comprimido é fajuto e a verdadeira cura está na água. Só que a cura que ele recebe é para todos os sentimentos - raiva, triste, felicidade etc. Jonathan aparece junto com a sua tia e eles fazem Kate também tomar a cura - a mesma que Chris tomou - e ali ela descobre que sua tia invejosa ficou feliz quando a irmã mais velha perfeita morreu. Acabou.

É um história sem pé e nem cabeça! Não há um sentido, você só acompanha sofrimento e o final era o esperado já que todos tomam a cura - só que a deles é pior né. Me senti lendo uma fanfic e me forcei a terminar já que são apenas 150 páginas. Como eu disse anteriormente, a ideia tinha tudo para ser um livro fantástico, mas não foi bem trabalhado e estruturado. Os personagens são contraditórios, Kate é contraditória, uma hora ela diz uma coisa e faz outra. Parecia uma farsante. Há muitos e muitos furos, acredito que a autora deveria ter deixado a história quieta um tempo e depois retomá-la e estruturá-la melhor.

Fiquei bem decepcionada com o desenrolar da história, esperava muito mais e no fim, acabou sendo uma das piores leituras de 2017. A capa do livro é linda, a revisão também está boa, mas a história... deixa muito a desejar. Felizmente comprei o livro em uma super promoção, ou a decepção seria ainda maior.


Avaliação: 1/5 estrelas


Título: Você se apaixonou por mim
Autora: Bárbara Zanatta
Editora: Arwen
Gênero: Distopia
Número de páginas: 160


Compartilhe este post:

Postar um comentário

Não esqueça de deixar o seu comentário! Pode não parecer, mas um blogueiro vive de comentários e sugestões, faça a sua parte e deixe esta blogueira feliz!

Dicas:
- Deixe o link do seu blog/site, eu sempre dou uma olhada!

Regrinhas básicas:
- Por favor não usem palavras de baixo calão.
- Comentários desrespeitosos serão excluídos.

 
Copyright © Cantinho Geek. Designed by OddThemes