[Resenha] Phronus: A Canção da Ruína dos Mundos- Lucas Nangi


Olá, geeks! Como estão?
Hoje trago a resenha de um dos melhores livros de fantasia medieval que já li: Phronus- A Canção da Ruína dos Mundos.



O livro é divido em 4 partes, cada uma falando sobre uma geração da família.


Na primeira parte temos o rei Magnus I ou simplesmente Phronus Celestial, que passa a ser conhecido por conta da batalha entre seu exército e o de Dusthar, um terrível demônio, que possui grandes poderes e quer dominar o mundo. Magnus I acaba ganhando e prende sua grande inimiga com exito, assim estabelecendo a paz em seu reino mas, pouco tempo depois, ele nota que não tem herdeiros e precisa mudar isso, o que o faz aparecer com dois bebês meses depois: Algol e Altair. Obviamente, o povo fica sem entender já que seu rei não tem uma esposa, mas aceitam seus filhos rapidamente. 



Quando seu pai parte, Algol torna-se rei, mudando seu nome para Magnus II, e Altair decide que trabalhará pelo bem do reino, um viajante em busca de forças obscuras que possam abalar a paz de Talar. Não muito tempo depois, os irmãos descobrem que Dushtar está de volta e com um exército poderoso, o que os faz contar com a ajuda de outros povos, inclusive os Morthus, que sempre se mantiveram neutros ao que acontecia nos outros reinos. 

Ao fim da batalha temos grandes perdas e não muitos ganhos, já que Dushtar praticamente vence a batalha, mas Altair e Magnus II se casam e tem filhos, tendo uma vida plena e cheia de felicidade. Na segunda parte do livros podemos conhecer melhor os herdeiros, que são: Paska e Bento, filhos de Altar e Arthoron e Orion, filhos de Magnus II. Aqui, podemos notar personalidades bem diferentes dos personagens anteriores, tendo até mesmo certas rixas, porém, tudo piora quando Dushtar passa a seguir os passos dos herdeiros. Seriam eles capazes de finalmente acabar a guerra que dura tantos anos?


Bem, como vocês notaram não falei nada sobre a terceira e quarta parte, mas há um motivo: alguns acontecimentos na segunda geração levarão a fatos decisivos, que serão muito importantes na trama (tanto que a segunda parte se chama traição e revelação).



Sabe aquele livro que você acha que vai ser bom, mas acaba sendo extraordinário? É o caso desse livro! O autor criou um mundo rico em detalhes, personagens marcantes e uma história envolvente. Confesso que fiquei com um pé atrás ao saber que o livro tem mais de 600 páginas, achei que seria uma leitura cansativa, mas muito pelo contrário. 

A escrita é em terceira pessoa, sendo uma surpresa o fato de eu ter gostado já que nunca gostei de livros com esse tipo de narração. Também há uma boa descrição das cenas e fatos, facilitando a leitura, mas nada cansativo.

Não há muito o que falar dos personagens, já que são muitos, mas os que mais gostei foram Altair e Phronus II, devido às suas personalidades.

Em relação à diagramação do livro, é simples; a fonte é agradável aos olhos e no final podemos contar com um mapa, que achei bem bacana para podermos nos localizar.





Outra coisa que gostei bastante foi a criação de Talar, que se deve à cinco aves. Deixo aqui para vocês um trecho:

_ Diz a lenda que as cinco aves sagradas foram as construtoras de Talar. elétrus, Kiano, Niix, Kuartus e Feity.

_ Luz, Trevas, Vida e Morte.- murmurou Azoh. - Mas nunca entendi o significado desta última.

_ Fortuna. - Respondeu Altair. - Foi isto que meu pai me ensinou. Feity está relacionado à sorte, harmonia e equilíbrio. Mas também pode ser criadora do caos e da discórdia.


Enfim, foi uma leitura incrivelmente agradável, acabou entrando pros meus favoritos. Recomendo muito para quem curte fantasia.

Avaliação
(favorito)

Título: Phronus: A Canção da Ruína dos Mundos
Autor: Lucas Nangi
Número de páginas: 692
Ano: 2016

Compartilhe este post:

Postar um comentário

Não esqueça de deixar o seu comentário! Pode não parecer, mas um blogueiro vive de comentários e sugestões, faça a sua parte e deixe esta blogueira feliz!

Dicas:
- Deixe o link do seu blog/site, eu sempre dou uma olhada!

Regrinhas básicas:
- Por favor não usem palavras de baixo calão.
- Comentários desrespeitosos serão excluídos.

 
Copyright © Cantinho Geek. Designed by OddThemes