[Resenha] Borborema - Letícia Godoy


Olá geeks, tudo bem com vocês?

Hoje trago a resenha do livro Borborema, um livro de romance da autora Letícia Godoy. Não é o primeiro livro que leio da autora, mas fui pega de surpresa. Seu primeiro livro, Deixe-me entrar, não chega nem aos pés deste. Borborema consegue mesclar romance, drama e uma pitada de Thriller em um livro só sem se deixar cair na mesmice ou se tornar confuso.

Saiba um pouco mais!


Em Borborema somos levados a vida de Annabel Magalhães, uma advogada fria e que se deixa levar pela razão, pois seus sentimentos uma vez a levaram a vergonha e humilhação perante toda sua família - fato que a fez nunca mais voltar a vê-los. Mas o que aconteceu é pesado demais, triste demais e isso pesa em sua alma impossibilitando-a de amar e ser feliz. No entanto, sua visão de nunca mais ver sua família muda completamente quando ela recebe uma ligação dizendo que seu pai está morrendo e ela precisa ir para Borborema - a fazenda e antiga casa dela e sua família, assim, depois de dezesseis anos ela se vê ali e uma torrente de emoções mergulha em seu ser.

Sua volta é totalmente diferente do que ela esperava, Annabel achava que encontraria pessoas com a boca espumando de ódio, mas a única que lhe dá alfinetadas é sua irmã Diana que parece ainda nutrir raiva dela. Nossa protagonista tem vários irmãos, sendo eles: Henrique, Pedro, Marcela e Diana, sendo que Annabel é a mais velha e o Henrique o mais novo - e mais safado, leiam o livro, vocês vão entender.

Borborema não é mais a mesma fazenda próspera que Annabel conheceu na infância, na verdade, está bem mal cuidada e quase falida devido as dívidas enormes do seu pai, e tudo só piora com sua doença, pois com sua morte o rico fazendeiro Gregório de Azevedo poderia vir cobrar os empréstimos milionários que fez ao seu pai e para pagar eles teriam que vender a fazenda - algo que é impensável para eles.

Ali ela se depara com Lisandro, um peão charmoso que logo conquista seu coração, mas ela não quer se deixar levar e repetir seu mesmo erro do passado. E nesta história toda temos Ricardo, um antigo amigo de Annabel e filho de Gregório de Azevedo, mas que a amava e ainda ama. Sua participação no início do livro é baixa, mas aos poucos ele vai ganhando seu espacinho e o coração das leitoras. Confesso que fiquei muito dividida entre Lisandro e Ricardo, mas a autora conseguiu conduzir as coisas de forma natural fazendo com que tudo se encaixasse perfeitamente bem.


O livro tem um tom mais adulto em alguns momentos o que me levou a delirar ainda mais, já que eu amo livros adultos, pois acho eles mais sérios e menos bobos - como aconteceu com Deixe-me entrar, o enredo era muito adolescente e bobinho para mim, mas a Letícia conseguiu se superar de todas as maneiras com esse livro. Desculpem, mas não sou de poupar elogios quando leio um bom livro e Borborema com toda certeza é um bom livro. Bom não, ótimo! Houve vários momentos que me emocionei com Annabel e senti a sua fúria como se aquilo estivesse acontecendo comigo, além de admirar sua personalidade forte. Confesso que alguns momentos eu não conseguiria ser firme igual ela foi em algumas decisões.

Os personagens foram muito bem construídos e apesar de serem muitos cada um tem sua peculiaridade, seus pecados e determinações, isso os tornou mais humanos.

Tecnicamente, sem dar spoilers, o livro gira em torno de Annabel tentando salvar Borborema mesmo que eles estejam praticamente falidos, mas algo envolvendo jogos de azar... um acidente...  assassinatos... bom, deixa as coisas bem mais interessantes, não? ;D


A diagramação do livro é belíssima e casa perfeitamente com o toque simples, mas encantador do livro. Se posso dizer que algo me incomodou no livro foi a choradeira de Annabel, mas para um alma que ficou por tanto tempo perturbada é normal se descontrolar assim, ainda mais vivendo momentos tão tensos. E quando digo, tensos, eles realmente são tensos, aconteceu cada coisa com ela que fiquei boquiaberta!

A capa é linda e acho que pode resumir Annabel chegando em Borborema. Ficou tudo muito perfeito! O livro é único e tem 344 páginas que você irá devorar em um instante se bobear.


Avaliação:
5/5 (favorito)


Título: Borborema
Autora: Letícia Godoy
Editora: Arwen
Número de páginas: 344
Livro único



Compartilhe este post:

Comentários
2 Comentários

2 comentários :

  1. Gente... Pode a autora ficar sem palavras? PODE SIM! Eu fico imensamente feliz que você tenha conseguido sentir tudo o que eu quis passar com esse livro. Ele realmente é único para mim, foi difícil escrevê-lo, estruturá-lo e não chorar em todo o processo.
    Borborema é o livro que eu escrevi que mais gosto do enredo. É uma homenagem a minha terra, a minha família, de certa forma.
    E sim, a choradeira dela é para marcar mesmo esse desequilíbrio, pois ela se sentia senhora de si, ela fazia acontecer e estava sempre centrada. Quando ela volta e tudo começa a desmoronar, a pose de Senhorita Controladora vai caindo e ela precisa dessa catarse para poder seguir adiante.
    Nossa, fiquei com um sorriso de orelha a orelha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lê.
      Fico muuuuito feliz em saber que gostou. Eu amo quando o autor(a) vem aqui no blog comentar a resenha que fiz para o livro dele(a). Você conseguiu se expressar muito bem sim no livro!
      Parabéns!

      Excluir

Não esqueça de deixar o seu comentário! Pode não parecer, mas um blogueiro vive de comentários e sugestões, faça a sua parte e deixe esta blogueira feliz!

Dicas:
- Deixe o link do seu blog/site, eu sempre dou uma olhada!

Regrinhas básicas:
- Por favor não usem palavras de baixo calão.
- Comentários desrespeitosos serão excluídos.

 
Copyright © Cantinho Geek. Designed by OddThemes