[Resenha] Nicholas Sparks- Dois a Dois

sexta-feira, junho 30, 2017 12 Comentários A+ a-


Olá, Geeks! Como estão?
Hoje trago a resenha de Dois a Dois, do escritor Nicholas Sparks. Espero que gostem.

Nicholas Sparks é um dos meus escritores favoritos, o que não é nenhuma novidade para quem me conhece, mas isso também se deve ao fato de Nicholas ter me feito entrar no mundo literário, mais precisamente com o livro O Melhor de Mim. Desde então, li freneticamente a maioria de seus romances e sempre levando um aprendizado ou frase comigo ao finalizar suas obras.

Porém, houve uma época em que acabei tendo uma relação de ódio e amor com Sparks (assim como muitos) e me afastei do escritor, o que felizmente mudou há um tempo atrás. Quando a Editora Arqueiro nos enviou o catálogo e vi seu mais recente lançamento, Dois a Dois, tudo o que pensei foi: "Por que não? Já faz tanto tempo." e assim, solicitei o livro. E não é que tive uma bela surpresa?


No início do livro Russel Green, um homem que trabalha em uma grande empresa de publicidade chamada Grupo Peters,  tem uma bela esposa, uma ótima casa... enfim, ele tem a vida que qualquer um sonharia ter. Tem a vida perfeita... ou pelo menos era isso que Russ pensava.

Nas primeiras páginas ele começa narrando o grande dia em que virou pai e, pasmem, é uma das partes mais engraçadas do livro! O motivo? Bem, ao ver sua mulher, Vivian, em trabalho de parto ele simplesmente vai tomar banho, pois não quer estar horrível nas fotos de um dia tão memorável. Claro, sua esposa fica uma fera com isso.


"Segurei a mão dela e tentei ajudá-la a manter o ritmo da respiração enquanto ela novamente emitia opiniões agressivas sobre mim e sobre onde eu poderia enfiar a porcaria da respiração até o anestesista chegar para aplicar o peridural."

"Vivian fez força durante três contrações. Na terceira, o médico começou a girar os pulsos e as mãos feito um mágico que tira um coelho da cartola, e quando eu percebi tinha virado pai.
Simples assim."

Quando London nasce, tudo o que Russ consegue pensar é no quanto ela é linda e no quanto já amava a pequena de todo o coração e é algo lindo, uma das cenas que mais gostei em todo o livro. 

"Embora todos os pais pensem a mesma coisa dos filhos recém-nascidos, a verdade é que só pode haver uma criança que seja de fato a mais linda em toda a história do mundo, e parte de mim achava inacreditável que as outras pessoas naquele hospital não estivessem passando no nosso quarto para se extasiar diante da minha filha".

Ainda no comecinho, descobrimos que a família de Russ e Vivian não se dão muito bem, apenas mantem conversas superficiais quando se veem e mal frequentam a casa um do outro e por empolgação ao apresentar a filha aos pais, Russ nos faz dar boas risadas com um pensamento sobre a filha nada convencional. 

"Dizem que todos os bebês nascem com cara de Winston Churchill ou de Mahatma Gandhi, mas por causa da anemia que dava ao rosto da minha filha uma palidez acinzentada, meu primeiro pensamento foi que ela se parecia com o Yoda, sem as orelhas pontudas, claro. Uma Yoda linda, entendam bem, uma Yoda linda de morrer, uma Yoda tão milagrosa que, quando segurou meu dedo, meu coração quase explodiu. Meus pais chegaram poucos minutos depois, e eu, de tão nervoso e empolgado, fui recebê-los no corredor e disse as primeiras palavras que vieram à mente.
 _ Nosso bebê é cinza!"

Vivian acabou me surpreendo já no começo também ao dizer que vai parar de trabalhar para ficar em casa com a filha, atitude que entendo, porém, ela deveria se dar por conta de que deveria ajudar o marido com as despesas de casa, já que seriam três pessoas agora e não duas. Russ fica um pouco inquieto, mas acaba concordando. Com isso, nosso protagonista acaba passando mais tempo no trabalho e menos tempo com a família. Assim, durante 6 anos eles vivem até que Russ perde o emprego. O motivo acaba sendo bem anti-ético, na verdade, mas prefiro não falar para não dar spoiler e acredito que a partir daí as coisas tenham começado a dar errado. 

Vivian não aceita o fato das coisas estarem diferentes e acaba gastando sempre mais e mais com coisas fúteis, passando a maior parte do tempo em shoppings e Russ até tenta ignorar isso, mas tudo piora quando ele decide abrir a própria agência. A mulher não o apoia e passa a gastar mais com roupas, cortes de cabelo e brinquedos para London e tudo o que diz é "você sabe que não gosto de falar de dinheiro", até que um dia ela diz que conseguiu um novo emprego de assessora de uma grande empresa e isso acaba sendo um empecilho para Russ já que, para a esposa, ele não está fazendo nada de mais (mesmo que esteja dando duro para conseguir um cliente) e ele passa a ter que levar London em todas as suas atividades e em um dia encontra uma pessoa que em seu passado foi uma das melhores coisas que já aconteceu. 

Nesse momento nosso protagonista começa a se dar por conta do quanto não conhecia a filha e podemos notar que uma conexão entre ambos vai se estabelecendo, porém, ao mesmo tempo em que vai se tornando um pai de verdade, seu casamento vai desmoronando com o humor oscilante de Vivian, que em muitas vezes se mostra incapaz de ouvir o marido, porém, ele acredita que ainda pode salvar seu casamento e tenta isso de todas as maneiras possíveis.

"E é isso. Quando você começa a tentar entender o que deu errado ou, mais especificamente, onde você errou é mais ou menos como descascar uma cebola. Há sempre outra camada, outro erro do passado ou uma lembrança dolorosa que surge e então conduz ainda mais para o passado, e ainda mais, em busca da verdade infinita. Cheguei ao ponto em que parei de tentar entender: agora, a única coisa que de fato importa é aprender o suficiente para evitar repetir os mesmos erros".

Ao longo da história somos apresentados a vários fatos importantes que aconteceram na vida dos personagens, alguns bem divertidos, como o momento em que Russel conhece Vivian:

"_ É você
 _ Como?
 _ É em você que os artistas da Disney pensam quando desenham os olhos das princesas.
 Sofrível, reconheço. Forçado, cafona até, e durante aquele silêncio embaraçoso eu entendi que tinha estragado tudo. Mas o que aconteceu foi o seguinte: ela riu."

Também somos apresentados há alguns desamores que Russ acreditava que seriam para o resto da vida, mas há aquele quê de humor:

"Mas a diferença entre mim e os outros meninos era que eu sabia exatamente o que fazer, eles não. Eu iria conquistá-la e, embora não fosse Richard Gere com seus jatinhos particulares e colares de diamante, tinha uma bicicleta e havia aprendido a fazer pulseiras de macramê, com contas de madeira e tudo".

E momentos bad, que preciso concordar:

"Não era fácil ser o cara perfeito para outra pessoa. Muitas vezes eu acabava com o coração partido e não conseguia entender por que as mulheres diziam querer determinadas qualidades em um homem, como romantismo e gentileza, interesse e capacidade de escutar, mas não valorizavam quando essas coisas lhes eram de fato oferecidas."



Outra coisa que gostei bastante no livro: Marge, irmã de Russel, é homossexual. Fiquei feliz e ao mesmo tempo surpresa, pois é a primeira vez que Nicholas Sparks tem uma personagem da comunidade LGBT. Também gostei muito da personalidade dela, fala o que pensa e sempre ajuda Russ quando ele precisa, então a relação dos dois é bem cabana.

Liss, namorada de Marge, também é incrível. Trabalha como psicóloga e, por incrível que pareça, se dá bem (ok, não muito) com Vivian. Sempre tenta ser neutra nas conversas, não puxando nada para o lado profissional e acho que essa é qualidade sua bem marcante. 

Vivian, bom... o que posso dizer? É uma das personagens mais terríveis que Nicholas já criou, com certeza! Impulsiva, não ouve, gasta dinheiro à toa... sem falar nas vezes em que ela tenta jogar a culpa em Russ, quando claramente não é. Também é competitiva, fazendo London acreditar que muitas coisas são culpa do pai e querendo ter a atenção da filha totalmente para si, deixando o marido de lado. Gente, ele é terrível!

London, é uma personagem que gostei muito. Doce, inteligente e mostra também muito amor pelo pai no decorrer da história. A única coisa que não gostei, mas que não tem muito a ver com ela, é que Vivian coloca London em tudo que é tipo de atividade. Aula de arte, piano, balé, tênis... enfim, achei ruim, pois ela ainda é muito nova e essas coisas acabam fazendo com que ela não aproveite a infância. 

Russell é um personagem que transborda amor. Um ótimo pai, marido, filho e irmão, se mostra disposto a fazer o que for preciso para salvar o casamento, mesmo sendo decepcionado tantos vezes. A única coisa que não gostei foi o fato dele realmente achar que as coisas ruins são sua culpa, sendo que ele se esforça ao máximo para dar o melhor para sua família. 

Lembrando que o livro é narrado por Russell e há capítulos alternados entre o passado e presente, mostrando como cada ação levou a uma reação e é muito bacana acompanhar isso. Outra coisa importante, o livro tem um final feliz, mas tem uma coisa que me deixou bem triste (não posso falar, rs), mas preparem seus lencinhos.

No geral, Nicholas Sparks me surpreendeu. O livro é bem diferente dos outros já lançados por ele e confesso que eu não esperava isso. Achei a escrita também um pouco diferente dos livros que já li dele, é como se estivesse mais madura e achei maravilhosa essa mudança. É uma história real, ela realmente te toca e estou muito feliz por ter tido a oportunidade de ler esse livro. Considero um dos melhores já lançados por ele.

Dois a dois é um livro que fala sobre família, companheirismo e mostra a luta de um homem para salvar seu casamento, além de mostrar o amor paterno de uma maneira incrível, é um pai conhecendo sua filha. 

Avaliação
Título: Dois a Dois
Autor: Nicholas Sparks
Número de páginas: 512
Ano: 2017





12 comentários

Escreva um comentários
Mari
EQUIPE GEEK
02 julho, 2017 Deletar

Tenho que confessar que não gosto muito de Nicholas Sparks, acho que não faz meu estilo e não gosto do fato de ele ter que incluir em todos os livros dele algo que faça o leitor chorar. Mas sei que como você existem muitos fãs da escrita dele, por isso fico feliz que gostou da obra.
Beijos
Mari
www.pequenosretalhos.com

Responder
avatar
BelGoes
EQUIPE GEEK
02 julho, 2017 Deletar

Olá, tudo bem?

Nicholas Sparks está permanentemente colocado na minha lista: Não ler nunca. A fórmula de bolo dele já ficou tão batida que ele está saindo da lista de mais vendidos, a produtora de filmes estava para fechar e ele se viu "apelando" para ganhar novo público.

Sem contar que ele adora um dramalhão. Acho que as pessoas estão realmente cansando disso.

bjss

Responder
avatar
Liziane Goulart
EQUIPE GEEK
03 julho, 2017 Deletar

Oi!!
Eu não gosto dos livros desse autor, sempre passo longe deles, minha sogra tem todos os livros dele e tá sempre me tentando a ler algum, mas eu sempre arrumo uma desculpa para deixar ele de lado ehehehe.
Beijão!

Responder
avatar
LiteraKaos
EQUIPE GEEK
03 julho, 2017 Deletar

Não vou dizer que não leio Nicholas, mas é fato.... SEMPRE ALGUÉM MORRE nessa desgraça!!! No inicio era ticante, comovente, depois passou a ficar chato e aí simplesmente parei de ler.
Essa história parece ser diferente, mas fiquei curiosa.... Soube que ele se separou da esposa... Será que ele não fez uma esposa megera baseado na ex esposa?? huahuahuahua
Gostei de conhecer um pouco mais sobre a obra através de sua resenha!

beijinhos!

#Ana Souza
https://literakaos.wordpress.com/

Responder
avatar
Dai Castro
EQUIPE GEEK
03 julho, 2017 Deletar

Eu nunca li nenhum livro desse autor, não faz muito o meu gosto e tenho um pouco de medo de leituras que inevitavelmente vão me fazer chorar! haha
Gostei bastante de conhecer o seu ponto de vista da história, ainda mais sendo de um autor que você já é fã!
Beijos! ♡
Colorindo Nuvens

Responder
avatar
Thiana Santana
EQUIPE GEEK
04 julho, 2017 Deletar

Olá,
Estou doida para ler esse livro. O que mais me chama a atenção é a questão de trabalhar a elação pai e filha. Isso me emociona bastante.
Acho que Ns fatores na vida do autor contribuíram para essa mudança em sua escrita. e pelo visto foi positivamente.
Alguns livros dele sentia que eram escritos já com o intuito de vira filme, como No seu Olha, que gostei apesar de ter muito poréns.
Nesse livro já estou com um ódio da Vivian kkkk. Ai gente que mãe é essa, pior que isso acontece mesmo na vida real.

Bjs,
Garotas de Papel

Responder
avatar
05 julho, 2017 Deletar

Ao contrário da grande maioria que cai de amores pelo autor, pra mim ele é daqueles que não cheira e nem fede, então dificilmente algo dele chama minha atenção. Quando recebi o prospecto da editora uns meses atrás com esse lançamento, pra mim parecia ser mais do mesmo que ele trabalha. Sua resenha é a primeira que leio, então é a primeira que me chama atenção sobre o fato dele ter seguido uma linha oposta do que costuma seguir. Como disse, pra mim ele não é um autor sensacional que a maioria acredita ser, mas às vezes vale a pena ler seus livros e fiquei bem curiosa em ler esse e suas novidades surpreendentes. Espero poder ler em breve e ver se vou gostar tanto quanto vc.

Raíssa Nantes

Responder
avatar
Karla Samira
EQUIPE GEEK
05 julho, 2017 Deletar

Olá! "O melhor de mim" é um dos melhores livros que já li na vida!!! E esse "Dois a dois" me deixou bastante curiosa! A relação do casal me pareceu bastante engraçada, inicialmente. Mas ver o amadurecimento da relação entre pai e filha na escrita de Nicholas Sparks deve ser incrível! Quero ler, agora mesmo!
Beijos!
Karla Samira
http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

Responder
avatar
Catharina M.
EQUIPE GEEK
06 julho, 2017 Deletar

Oie
faz um bom tempo que não leio nada do autor mas gosto bastante dele no geral, alias, adorei esse enredo e já tenho o livro aqui mas não sei quando darei oportunidade, adorei sua resenha e poder saber melhor sobre a história

beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Responder
avatar
Michele Lopez
EQUIPE GEEK
07 julho, 2017 Deletar

Olá,
Sou apaixonada pelas obras do Nicholas e ainda não tive meu momento de ódio com suas obras, talvez por ainda não ter conseguido ler todas elas. Estou muito ansiosa para fazer a leitura de Dois a dois, afinal ela sai um pouco do padrão de suas outras obras e quero muito ver de que forma.
Vivian parece não saber lidar muito bem com a situação de Russ e quero muito conferir como ambos irão contornar tal momento. Amei sua resenha bem completa!!

LEITURA DESCONTROLADA

Responder
avatar
10 julho, 2017 Deletar

Oiii!!

Eu não sou muito fã de Nicholas Sparks, maaas esse livro me deixa bem curiosa! Gosto de saber que é diferente do que ele já escreveu.
Gostei bastante da resenha.

Beijinhos

Responder
avatar
Daya Maciel
EQUIPE GEEK
10 julho, 2017 Deletar

Oi,
Eu também dei uma abandonada no autor, cansei de chorar muito rs
Mas agora lendo a sua resenha, fiquei apaixonada por esse livro e preciso ler. Deve ser uma história linda sobre o amor e aprendizado.
Beijos

Responder
avatar

Não esqueça de deixar o seu comentário! Pode não parecer, mas um blogueiro vive de comentários e sugestões, faça a sua parte e deixe esta blogueira feliz!

Dicas:
- Deixe o link do seu blog/site, eu sempre dou uma olhada!

Regrinhas básicas:
- Por favor não usem palavras de baixo calão.
- Comentários desrespeitosos serão excluídos.