[Resenha] Nildrien - Manoel Batista

sexta-feira, fevereiro 17, 2017 5 Comentários A+ a-


Howdy! Como vão?

Demorou mais veio meus amigos, faz um tempo que não coloco nada relacionado a livros nesse blog, e eu fiquei de colocar a resenha de um livro épico em janeiro e só agora vou colocar, bom tive uns imprevistos, mas aqui está! Como dizem as pessoas sem vida social: "Antes Tardis, Duke nukem"

Vamos ao que interessa: NILDRIEN. Bem eu fiz esse post com base no 'sofrimento' das 500 páginas, então ele virou um post de 500 páginas, E nele vai ter cavaleiros, magias, mana e outras coisas de mesa de RPG, caso você não goste deste tipo de enredo não leia, vai ser maçante pra você (infelizmente), caso você seja um amante de RPG ou é um curioso, amigo bem vindo ao post.

Vamos lá garotada!

Nildrien é um universo fantástico, que quando eu comecei a ler me veio a cabeça não um mundo medieval, mas uma tarde que você passa com seus amigos jogando em uma mesa de RPG, eu ainda nunca tive a oportunidade de jogar uma partida, eu só assistia. O que me fez pensar em uma teoria para termos tantos personagens em um história que demanda muito estudo do mundo e de como as coisas funcionam nele, acredito que estamos lidando com uma pessoa que resolveu "roubar" as fichas dos personagens dos amigos.
Eu  quero discutir com vocês os aspectos narrativos de Nildrien, que com toda certeza é uma coisa que eu realmente gosto de estudar quando me deparo com um novo universo. "Mas do que se trata esse tipo de análise?" Você se pergunta, bom é perceber como a história foi contada e os aspectos que a tornam cativante e intrigante por parte dos leitores.

Para muitas pessoas acostumadas com o estilo corrido de um romance ou com menos falação e mais ação, acabam estranhando o início de Nildrien, meus amigos não é assim que a coisa funciona nessa história, lembram quando disse que se parece com uma partida de RPG? Pois é, nós não temos apresentações de 1 herói, 1 vilão e KAPOWIE estão se matando, nada disso. O que fazemos antes de começar uma partida de RPG? Os jogadores se apresentam, criam uma ficha sobre o herói, fraquezas, atributos, raça características visuais. E meu amigo, quanto detalhe, nos primeiros capítulos podemos ver de perto o personagem com nossos próprios olhos, bem na nossa frente, podemos já pensar nos tipos de fraquezas e sofrência só com os primeiros capítulos.

É muito importante notar também que só depois de conhecermos quem são os moços e quem são as moças é que podemos dar início a uma treta, que ao meu ver a descrição narrativa dos personagens não atrapalhou o desenvolver da mesma, correu naturalmente e interligada ao background narrativo dos personagens, muito bom por que nós vivemos na pele o que os personagens estavam vivendo e não precisamos voltar alguns capítulos atrás.


Apresentarei minha percepção sobre os personagens principais presentes no livro, onde o autor se refere como o "Grupo de Nalim". Não irei comentar sobre os vilões, por que eu amo vilões e não faria uma análise interessante, sigamos com estes aqui mesmo:

O meio dragão Reks, é o primeiro que conhecemos e já podemos ter uma noção de sua capacidade mágica só por saber quem é o 'sensei' dele.


O nosso 'lutador da paz' Histran, bom seu início é muito mágico e sonhador, acredito que muita gente no começo acreditava que esse era o personagem mais inocente de todos.


Karson, que ao meu ver é um personagem com um psicológico muito bem trabalhado, e talvez uma 'versão alternativa para Histran', algo como um Histran de outra linha do tempo, ao ler a história de como Karson chegou aonde chegou, eu acredito que ele é o mais humano de todos nesta narrativa.



Mistia uma guerreira a serviço de Nalim, bom não temos muitos motivos e teorias que podem ser criadas ao ler um pouco sobre a Mistia, mas notamos o quão poderosa é sua atitude e sua vontade de fazer as coisas que não são para meninas sem matar os outros membros masculinos do grupo, uma garota muito poderosa.




Hant, o meio demônio com sede de justiça, esse é muito legal, a raça dos meio demônios no livro é muito marginalizada por conta de serem descendentes de demônios, mas este personagem luta firmemente contra este estereótipo além de ser um discípulo fiel de Lyonor ( o Deus da Justiça).




Hanns, esse é praticamente o oposto do Hant, é um meio demônio também, mas no seu caso ele age para saciar seus desejos, eu li a história toda pensando que ele iria trair Nalim, mas me enganei completamente e mesmo que essa seja uma excelente brecha para uma nova treta no livro, Hanns é aquele personagem que todo mundo julga que é mal, por que ele faz coisas ruins, mas ninguém enxerga seu lado da moeda, no caso seu passado o fez de vítima para presa (literalmente).




Mike, é um lutador de rua, que viu uma grande oportunidade de ajudar sua família se alistando no grupo de expedições de Nalim, é meus amigos esse livro é top tem inclusão social. Ele foi o personagem que mais evoluiu na narrativa, foi muito divertido e educativo ver o Mike enfrentando coisas que ele jamais lutaria contra e vencendo seus próprios medos e principalmente aprendendo que todos temos limites.




Verônica, A protegida, diria que tenho mil especulações sobre sua real capacidade mágica e o porque do nosso querido e adorável rei de Skyllus ter encubido o Sr. Kilet de a proteger custe o que custar



Ylis, a bestie da Verônica, sua descrição visual foi tão fofa, e sempre que a 'via' fazer algo durante a história imaginava um pequeno anjinho curando e derrotando monstros com sua equipe.




Sr. Kilet, o paladino mais épico da minha humilde life, o meu personagem preferido, ele é a combinação perfeita de ataque e magia, como falo em algumas partidas de RPG (o tank- guerreiro com um ataque brutal mas velocidade reduzida- de deus), é muito fiel ao deus que cultua e se eu estivesse nesse universo com certeza seria sua aprendiza tipo o Gohan com o Piccolo.





Damian, o elfo, sim ele é lindo (era de se esperar garotas... estamos falando de elfos), ele é o cabeça da equipe sempre pronto para ordenar e bolar umas estratégias cabulosas. Ele seria um líder focado mais na defesa, já que possui um laço com a magia muito forte e se formos especular quanto em número seria sua defesa em relação a magia, nós temos um feiticeiro com uma defesa de papel.




Marlin, a irmã mais nova de Damian, aquela irmã que se importa com o irmão mas esconde os verdadeiros sentimentos atrás de uma máscara extremamente implicante, então ela é uma Tsundere. Diferente do irmão que nasceu um elfo belo, Marlin é humana, mas não deixa de marcar presença seja trazendo a treta em sua direção, ou resolvendo outras treta.



Karedrine, clériga do amor, achei a descrição dela fofa na hora que me foi apresentada, como não amar essas clérigas e magas! Elas são uns amorzim <3




Princesa Lóris, pense numa moça top em magia, pois é temos o Damian no time dos boys, que é extremamente perspicaz com sua magia e nos temos no time das girls a Lóris que tem um nível de magia altíssimo, tão alto que até ela teve muita dificuldade durante sua vida em controlar, e isso despertou a curiosidade do nosso bondoso rei de Skyllus, que a adotou depois de um acidente X (Eu criei diversas teorias em cima da princesa Lóris por conta deste fato X e principalmente depois do final do livro).


Myat, aquela personagem tímida que nunca falta, eu não tenho muito o que dizer sobre ela, além de que é tímida e muito cute


Eu como sou uma paladina da Luz nata (eu me tornei depois de ler esse livro, eu fiquei apaixonada no Sr. Kilet) não procurei prestar muita atenção na cor dos olhos dos personagens ou se eles gostavam de usar preto, meu principal foco foi o poder e o carisma dos mesmos (como vocês talvez tenham notado nos desenhos ai em cima hehehe). Essas criaturas são gente como a gente, só que com poderes mágicos e muito mais poderosos. Uma coisa ‘retirada’ do RPG (sarcasmo, esse livro é RPG) foi a forma como a magia funciona nesse universo, o FOCUS (que é um termo que se usa para nivelar a magia em RPG) praticamente o Grupo de Nalim 'upou' depois dessa jornada, achei isso muito peculiar.

Eu não irei abordar a história em detalhes aqui, falarei somente o que irá te cativar e fará com que você se apaixone pela história, somente isso hehehe. Não quero estragar a surpresa de vocês, é uma aventura que me cativou muito e só posso dizer que com o fluir da leitura você se sente parte do Grupo dos personagens, você se sente uma guerreira, uma maga, você sente vontade de bater na cara duns macho (Mike), pegar nos gominho do Josh (esse é do mal) sabe, o de sempre né? A graça desse livro são os personagens, são suas personalidades eles que são a verdadeira história sem eles não temos Nildrien.

Em uma terra distante onde você pode encontrar  diversas criaturas, magias e lendas e reinos peculiares, um grupo de guerreiros que tiveram seus destinos cruzados saem em uma expedição especial em nome do reino de Nalim em uma missão secreta, que somente alguns integrantes sabiam do que se tratava, um tesouro tão poderoso que desequilibrava o bem estar das criaturas mágicas que viviam por perto do tesouro, algo tão espetacular que nem os melhores magos e feiticeiros de Nildrien eram capazes de detectar sua localização precisa, uma armadilha mortal que contem os segredos e histórias de outras épocas, que ocorreram na Terra de Nildrien muito antes da sua atual configuração. Um artefato mágico, que por mais irônico que seja, você leitor deve estar pensando que é o pergaminho que é o tal do título do livro, pois bem, você acertou (mas acabou com o meu suspense).


O que seria do mundo se por algum acaso este pergaminho caísse em mãos erradas, ou se uma pessoa extremamente mercenária botasse as mãos nele? As chances de acontecer catástrofes são muito altas. Os mais sábios dos reinos decidiram então tomar medidas urgentes para que o pergaminho não fosse adquirido por mãos inimigas, é necessária uma intervenção, "mas como faremos isso sem que não haja guerra?" É preciso ter cautela e escolher com muita sabedoria quem será enviado para está missão, não se pode escolher os mais fortes, pois pode causar uma terrível guerra. Qual seria a solução, mande um grupo de pessoas que sabem ao menos não morrer para a missão, fácil, barato e ok.

Durante essa jornada muita coisa irá acontecer, muitos perigos pela frente e muitos desafios a ser superados, mas você seria capaz de confiar em sua equipe, ou em alguns membros, principalmente em tudo que falam? Bom cabe a você leitor decidir qual tipo de sentença merece cada personagem, seja ele bom ou mal quem é capaz de entender as entrelinhas deste mundo é você.

No final eu criei muitas teorias a respeito do que está por vir, dos personagens e principalmente a relação entre Princesa Lóris e a Caverna Antiga e o fato dela ser adotada, (eu adoro criar teorias e ouvi-las também), eu tenho um leve pressentimento de que com o final que foi dado e o fato do nosso querido rei de Skyllus não querer que sua filha se aprofunde muito na caverna, tenha uma relação intrínseca com a morte da pessoa que escreveu o pergaminho, o fato dela ser uma feiticeira/maga TOPER, e ter tido uma infância conturbada por seus mega poderes, Pois é Manoel, acho que alguém já foi um certo mago aí.


Avaliação:


Título: Nildrien
Autor: Manoel Batista
Editora: Novo Século
Número de páginas: 588


Oi! Eu sou a Lu! Tenho 19 anos, curso Design Gráfico (na linda e maravilhosa UFG), pretendo fazer outras graduações, como Psicologia, por exemplo. Gosto de tudo quanto é tipo de imagem ou coisas relacionadas, tenho uma paixão por animação e quadrinhos de todos os gêneros (sou bem eclética). Também tenho uma paixão por doces.


Meus amigos me definem como uma criança grande, engraçada por natureza. 




5 comentários

Escreva um comentários
RUDYNALVA
EQUIPE GEEK
18 fevereiro, 2017 Deletar

Luciana!
Gostei muito de ver sua análise feita de forma diferenciada, além das ilustrações que demonstram cada personagem.
Pelo visto eles são os principais protagonistas de todo enredo ardil, carregado de magia, mistério e uma possível guerra contra 'algo' que não se sabe o que é de verdade.
Achei apenas que tem muitos personagens, mas se cada um tem sua própria identidade e papel definidos, deve ficar fácil de identificá-los no decorrer de toda a trama.
“Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade.” (Georges Bernanos)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

Responder
avatar
Luciana Novaes
EQUIPE GEEK
19 fevereiro, 2017 Deletar

nhya~ Obrigada!
São muitos personagens mas dá tranquilo para acompanhar a trama!

Beijos de Luz :DD

Responder
avatar
Valéria Gravino
EQUIPE GEEK
19 fevereiro, 2017 Deletar

Sua resenha é muito rica, cheia de boas informações! Ótimo texto! 💐

Responder
avatar
Luciana Novaes
EQUIPE GEEK
02 março, 2017 Deletar

nhommm.... Muito obrigada, espero que esta resenha tenha te alegrado também hehehe :DD

Beijos de Luz

Responder
avatar
Andressa Petrova
EQUIPE GEEK
02 março, 2017 Deletar

Que fofa que ficou a Karedrine *-*


Minha Fuga da Realidade

Responder
avatar

Não esqueça de deixar o seu comentário! Pode não parecer, mas um blogueiro vive de comentários e sugestões, faça a sua parte e deixe esta blogueira feliz!

Dicas:
- Deixe o link do seu blog/site, eu sempre dou uma olhada!

Regrinhas básicas:
- Por favor não usem palavras de baixo calão.
- Comentários desrespeitosos serão excluídos.