Cantinho Geek

02 maio, 2019

[Resenha] Floresta dos medos - DarkSide
maio 02, 20191 Comentários

O livro é um conjunto de histórias assombrosas escrito por Emily Carroll. O livro conta com 7 capítulos onde o primeiro é a introdução seguido de 5 histórias e por fim uma conclusão. Primeiro falando do projeto gráfico, como sempre muito bem diagramado, as ilustrações também ficaram lindas e o acabamento do projeto nem se fala.

A introdução aborda aquele tema que é bem comum entre a grande maioria das pessoas, o medo de ser puxado para o escuro. Sabe quando você está na cama e fica com o pé para fora da coberta? Aí você fica com aquele medinho de alguma coisa puxar ou encostar no seu pé no escuro, bom é isso ai hehe!

A casa do vizinho é o primeiro conto do livro, ele conta a história de irmãs que são deixadas em casa pelo seu pai ao ir caçar, porém o mesmo não retorna a casa após o dia combinado, e é ai que as coisas começam a ficar estranhas. Uma das 3 irmãs disse que um homem havia visitado a casa na noite passada, o mesmo usava um chapéu de aba larga e também falou que ele iria busca-la, e assim aconteceu, na noite seguinte ela sumiu da casa, depois aconteceu o mesmo com outra das irmãs e por fim ficou apenas uma. E ai o que você acha que aconteceu com ela?


As mãos de uma moça são frias é o segundo conto do livro, o pai de uma jovem a obriga a casar com um rapaz, porém ele não imaginava o que iria acontecer a pobre coitada. A jovem se muda para a mansão do rapaz, e uma casa enorme e com um jardim na frente, durante a noite a jovem escutou alguns ruídos e ficou com aquilo na cabeça, parecia que o barulho estava vindo da parede, no dia seguinte seu marido sai e ela decide procurar o que era aquele barulho e ao furar a parede acaba se deparando com algo muito sombrio.


Seu rosto todo vermelho é o terceiro conto do livro, ele conta a história de dois irmãos, um muito querido pelos moradores da cidade e outro que era tido como piada para as pessoas. Na mesma cidade estava acontecendo alguns ataques de algum tipo de "monstro" que estava matando animais, o irmão que era uma piada para as pessoas se ofereceu na prefeitura para matar o tal "monstro", porém todos riram da sua cara, foi ai que seu irmão que era respeitado se ofereceu para ir junto e ai todos aceitaram. Durante a caçada o irmão que todos gostavam acabou matando a fera e foi ai que seu irmão tido como piada decidiu fazer uma coisa que o iria assombrar pelo resto de seus dias. 


Minha amiga Janna é o quarto conto do livro, conta a história de duas garotas que trabalhavam juntas para dar golpes, elas fingiam que falavam com os mortos para conquistar clientes que queriam saber coisas do submundo. Porém uma delas acabou percebendo que ela não fingia e que ela realmente via assombrações e esses fantasmas passaram a atormentar a vida delas. 


O ninho é o quinto conto do livro, ele conta a história de uma garota que nas férias da escola decide visitar seu irmão na casa de campo, o mesmo é casado com uma mulher muito estranha. Com diversas situações estranhas a menina acaba descobrindo uma verdade monstruosa por trás de sua cunhada e faz com que seu irmão vá embora com ela, porém no caminho de sua fuga descobre algo muito tenso. 


A conclusão conta meio que uma história da chapéuzinho vermelho onde ela volta para casa e fica feliz por não encontrar o lobo em sua caminhada, porém ao se deitar na cama vê uma sombra na janela e percebe que é o lobo, e ele diz: Você precisa ter sorte de evitar o lobo todas as vezes, mas o lobo só precisa da sorte de encontrá-la uma vez.

O livro é muito legal, me deu alguns arrepios, as ilustrações contribuem muito na história. Espero que tenham gostado da resenha e que ela possa ter despertado em vocês uma curiosidade para conhecer a obra.

Até a próxima Geek's!

Avaliação:
4/5




01 maio, 2019

[Resenha] Jogos Arcanos: a garota - T. F. Carvalho
maio 01, 20190 Comentários

Jogos Arcanos é um livro do autor T. F. Carvalho que foi publicado pela Chiado Books. O livro tem 381 páginas, mas é uma leitura bem rápida pois o formato do livro é um pouco menor fazendo com que o livro tenha mais páginas. O volume tem continuação, mas fecha de um jeito bem bacana deixando um gancho para o próximo livro. Como o nome do livro diz se trata de jogos arcanos, já já explico para vocês.

Acompanhamos a visão do protagonista Dante Reimann, ele mora em Nova York e atualmente está desempregado. Sua vida sempre foi normal, até que certo dia ele acorda em um hospital e ao sair de lá parece ter em entrado em uma dimensão paralela. Ele sabe que está na cidade de Nova York, mas está tudo diferente. Tem um olho no céu e não há mais ninguém na cidade. 

Dante se depara com três rapazes que ficam assustados com ele, mas decidem assassiná-lo. Dante não sabe o que está acontecendo e começa a correr, até reparar que há um monstro correndo atrás dele. Correndo para se salvar ele parece sair daquela dimensão, mas o monstro ainda está lá e só ele pode vê-lo.

Ele consegue fugir e volta para o seu apartamento, quando é acordado por uma garota-ovelha chamada Arie. Ela não se lembra de quem é, mas sabe que deve ficar ao lado dele. Assim, Dante acaba descobrindo que só ele pode vê-la também e após algumas desventuras ele descobre que agora é um apostador de sonhos e está na família Leone. Dante conhece alguns membros de sua família Leone, eles são Amy Adam. Os dois tratam de explicar tudo para Dante, pois estranhamente ele não se recorda das regras do jogo que são ditas no momento que ele toca seu arcano maior pela primeira vez. Assim, ele também acaba descobrindo que os três garotos que encontrou são pesadelos, assim, como eles tem seus sonhos personificados, outros tem os seus pesadelos e querem trazer destruição para o mundo. 

A dimensão que Dante entrou anteriormente é chamada de Jardim, nesses locais as batalhas acontecem para que não interfiram no mundo real, mas os pesadelos conseguem fazer com que esses Jardins tenham falha e assim, as destruições que causam lá, também acontecem no mundo real. Os pesadelos estão destruindo propriedades das famílias e eles têm que descobrir quem são e detê-los.

Basicamente, o jogo funciona da seguinte forma. Alguns humanos ganham a chance de apostar por seus sonhos. Tem as famílias, e os membros não podem lutar entre si, apenas com as outras famílias. Nessas lutas, eles apostam por moedas, essas moedas são capazes de realizar qualquer sonho, mas dependendo do sonho o valor de moedas aumenta ou diminui. Assim, eles lutam entre si para ganhar moedas e realizar seu sonho, pode ser "ser rico", "me formar" e vários outros. Realizar um sonho não impede de realizar outro, assim as batalhas são constantes. No entanto, o apostador deve tomar cuidado, pois se ele ficar sem moedas o seu Djinn morre. Arie, a garota-ovelha que aparece para Dante é o Djinn dele, é a sua personificação dos sonhos e é com ela que ele vai batalhar. Com ela e as cartas que recebe a cada luta. Basicamente é um jogo parecido com Yu Gi Oh, mas as cartas dão apenas armas e muda o status do Djinn aumentando força ou alguma outra habilidade.

Se o Djinn morrer, o dono do Djinn perde todos os seus sonhos e todas as chances de sucesso na vida. A pessoa fica apática como se só estivesse vivendo. Por isso eles são chamados de apostadores, e cada um tem um Djinn diferente e um arcano maior também, o arcano de Dante é O Louco e ninguém sabe o que essa carta faz, pois ela não aparece com frequência.

Eu gostei muito da forma que o autor criou as batalhas, eu podia imaginá-las claramente na minha mente. O Djinn subindo pelas paredes, as cartas sendo jogadas, tudo muito real em minha imaginação. O enredo está muito bom, os capítulos são curtos e dão a impressão de que a história está se passando bem rápido. O autor fechou bem o livro, como eu disse lá em cima ele dá gancho para uma continuação e estou ansiosa para saber o que vai acontecer.

Se você gosta de jogos de simulação de cartas ou até RPG de mesa, tenho certeza que vai gostar de Jogos Arcanos, o autor conseguiu construir mundo bem o jogo para que não haja nenhum furo.

Avaliação:
4/5

29 abril, 2019

Bambi e Pocahontas em edição eco-friendly pela editora Wish
abril 29, 20190 Comentários

A editora Wish está na contagem para os últimos dias de campanha e ainda faltam 20% da meta a ser alcançada. A campanha de financiamento coletivo receberá apoios até o dia 06 de Maio. Lembrando que se a meta não for atingida os livros não serão publicados e o dinheiro retornará ao apoiador.


A coleção Filhos da floresta será um box eco-friendly sob o selo de responsabilidade ambiental de papéis. O box traz os títulos “Bambi: uma vida na floresta”, original de 1923 por Felix Salten, e o inédito “Princesa Pocahontas”, romance escrito por Virginia Watson em 1916 com base na história real da famosa princesa indígena. Os dois livros terão em média 320 páginas cada.


“Bambi: uma vida na floresta” deu origem ao filme de animação “Bambi”, lançado pelos Estúdios Disney em 1942, conquistando o coração de jovens e adultos por tratar de temas como infância, morte e abandono. A tradução será feita por Petê Rissatti (alemão), tradutor de livros como Wild Cards.


Já o inédito “Princesa Pocahontas” nos narra, de forma mais fidedigna a partir de uma série de pesquisas realizadas pela autora, a história real sobre a vida da princesa indígena Pocahontas. O livro será traduzido para o português por Carolina Caires Coelho, tradutora de livros como Outlander.

Para financiar a publicação, a editora precisa alcançar a meta de R$67.237,00 reais. Atualmente, já foram alcançados 80% da meta necessária. A campanha seguirá recebendo apoios até às 23h59 do dia 06 de maio.

Sobre:
Ano: 2019
Editora: Wish
Número de Páginas: 640
Outras especificações: capa em papel kraft, miolo papel amarelinho 
Preço: R$ 72,00






22 abril, 2019

[Resenha] Quando ela desaparecer - Victor Bonini
abril 22, 20190 Comentários
Fala galera! Hoje eu trago a resenha do livro "Quando ela desaparecer" de Victor Bonini e publicado pela Faro Editorial. Posso dizer com toda a certeza que esse livro entrou para a lista dos meus preferidos e é um dos melhores que li esse ano. Para vocês terem uma ideia, li 50 páginas no primeiro dia e 220 no outro! Simplesmente não conseguia parar de ler! Victor criou uma história com uma maestria que poucas vezes li em toda minha vida. Tudo se encaixa, não fica nenhuma ponta solta importante e nos surpreende o tempo todo. Por muitas vezes fiquei em dúvida se tudo aquilo não era real, se Kika existiu de verdade e se toda aquela história aconteceu (confesso que até pesquisei no Google). 


É um livro-reportagem feito por Sarah Meireles que acompanhou todo o desenrolar desse caso que chocou não só os cecapianos, mas todos nós que lemos essa obra-prima. Kika é uma jovem que desperta amores e ódio na mesma intensidade por onde passa. No passado, ela sobreviveu por um milagre a uma tragédia e agora quando desaparece sem deixar rastros nem os mais esperançosos acreditam que o milagre irá se repetir. Conhecemos mais sobre Kika através dos depoimentos, relatos do passado e do presente durante o livro, mas a presença da sua ausência é muito forte durante toda a história. Ficamos ávidos por saber o que aconteceu com ela de verdade, descobrir quem é o culpado e se a jovem será encontrada com vida. E a cada nova descoberta da investigação ou nova testemunha que surge vamos entendendo mais sobre o passado da garota Miss Guarulhos Juvenil. Segredos vem à tona e são revelados que causam as mais diversas emoções em nós, leitores: medo, repulsa, ódio, tristeza, dor, compaixão.


Assim como os moradores do Cecap e o Edu Pamonha nos perguntamos: "Cadê a Kika?", "Cadê Justiça?". Quando outra morte surge na história, nossa mente para que vai explodir com o turbilhão de perguntas sobre quem é assassino. Montei várias teorias durante a leitura, assim como o delegado Lauro e vi todas serem reduzidas a pó a cada nova página e revelação da história. Três personagens são tão importantes que fazem a história ser o que é: justamente o delegado Lauro e seu desespero em resolver o caso; a inteligência do detetive Bardelli (inclusive preciso ler os outros livros que ele aparece) e a mãe da nossa protagonista, dona Maria João. Essa mãe é a chave para esse enredo conseguir nos tocar tanto. Sua dor em busca de respostas se sua filha está viva e quem fez isso com ela nos faz querer ajudar a polícia a resolver logo este caso.


Tenho certeza que você vai terminar este livro assim como eu: C-H-O-C-A-D-O. Um reviravolta final que nos deixa completamente zonzos e depois que a explicações chegam percebemos que tudo estava ali o tempo todo! Que plost twist maravilhoso! Que livro sensacional! Se você ama um bom suspense precisa ler esse livro. Super recomendo. Kika jamais irá sair da sua memória. Ela jamais vai desaparecer de sua mente após conhecer a história dela.

Por: Rodrigo Fonseca
Siga-me no Instagram e acompanhe minha Fan Page

15 abril, 2019

[Resenha] Dança Fúnebre - Vivianne Sophie
abril 15, 20190 Comentários

Dança Fúnebre é o lançamento da autora Vivianne Sophie na Amazon. A autora segue o gênero do terror dentro da trama, e apesar das poucas páginas, a história começa e termina exatamente onde deveria. Não há cenas rápidas ou encheção de linguiça, tudo está lá por um motivo. A leitura é extremamente prazerosa e quando termina você já pensa "eu quero a continuação disso, preciso ver as novas aventuras de William".

Dança Fúnebre está por apenas R$ 2,99 na Amazon, confira aqui. O livro tem cerca de 125 páginas, é uma leitura curta e divertida. Na história, acompanhamos a vida de William Parker, ele simplesmente odeia os mortos, pois a casa de seus pais era uma funerária, e por causa de um certo acontecimento traumático ele tratou de se mudar assim que pôde e nunca mais voltou. 

William consegue falar com mortos e ele descobriu isso no funeral de seu avô quando a sua mãe o forçou a tocar a mão do defunto. Com isso ele viu o seu avô dizendo o quanto doía, uma cena muito mórbida e chocante. Só que o pobre garoto jamais imaginou que isso foi um dom, pensou ele que era apenas um delírio pelo gigantesco medo que sentiu. Como Wiliiam morava em uma cidade de interior, logo ele ficou conhecido como um garoto maluco. Ele cresceu e saiu da cidade para fazer faculdade e nunca mais voltou, até que sua melhor amiga de infância, Jéssica, morreu. E ele teve que ir ao velório, ele tinha que ir.


A ida de William de volta para sua cidade junto com a sua companheira - ainda não oficial - Amanda, traz uma série de acontecimentos para revelar a verdadeira morte de Jéssica e sobre o dom de William que até então ele não sabia que se tratava de um dom.

Os personagens são cativantes e todas as pontinhas do livro são fechadas no final. Sabe aqueles livros que cada volume mostra uma aventura do personagem? Na minha opinião, A Saga do Necromante deveria seguir isso. Eu quero muito acompanhar o William em outras aventuras e até desvendar alguns mistérios e também o aprimoramento de sua habilidade.

Se você gosta de livros curtos e rápidos tenho certeza que irá amar este!

Avaliação:
5/5



12 abril, 2019

[Resenha] Até Onde o Amor Alcança de Júlio Hermann
abril 12, 20190 Comentários
Olá, Geeks! Como estão?

Hoje vou falar um pouquinho sobre este livro maravilhoso do escritor Júlio Herman. Até Onde o Amor Alança nos traz pequenos fragmentos de textos de amores vividos, de partidas, de chegadas e das saudades de alguém. Na verdade, ele traz também uma imensa reflexão sobre o redescobrimento de si próprio ao fim de uma relação ou ao estar em uma relação.


O amor é algo complexo e nem sempre termina com um final feliz. Ao invés de deixar o leitor em uma zona de conforto, o autor nos mostra a realidade sobre amores: nem sempre tudo é belo, mas também nenhuma dor é para sempre.

Os textos são viscerais e mexe com algo lá no fundo do coração do leitor. Pode te fazer lembrar de alguém especial, pode fazer você se identificar com a dor do narrador, pode fazer você até temer se machucar com alguém. Mas ele deixa uma reflexão forte de que podemos aprender muito com o amor, podemos aprender muito sobre as pessoas, e podemos aprender muito sobre nós mesmos. Todos sofreremos um dia ou já sofremos por alguém, por um fim de relacionamento, por uma drama amoroso, mas sempre há tempo para recomeçar, para reerguer-se.



Além de textos em prosa, há alguns poemas no decorrer do livro que é repleto de ilustrações maravilhosas, junto de uma diagramação muito boa. Além de todo o trabalho gráfico incrível, cada texto tem uma música, que acredito que seja para ouvir enquanto lê. E foi o que eu fiz. Escutei cada música lendo o texto e posso dizer que a experiência de leitura fica muito mais tocante, pois são músicas calmas e românticas, de certa forma. Até conheci músicas que adicionei à minha playlist, pois gostei muito.


Além do texto maravilhoso e do assunto abordado em cada um deles, a proposta das músicas foi algo que me chamou atenção. E claro, o design inteiro do livro é maravilhoso e rico em detalhes.

Avaliação: 4/5


[Resenha] Um Farol no Pampa - Letícia Wierzchowski
abril 12, 20190 Comentários



Em minha primeira resenha aqui no Cantinho Geek resolvi trazer literatura nacional de primeiríssima qualidade, escrita por um autora já consagrada e minha conterrânea aqui do sul do país: Um Farol no Pampa da Letícia Wierzchowsk, lançado em 2004 pela editora Record

O livro é a continuação de A Casa das Sete Mulheres, uma história que inclusive ganhou uma minissérie da Globo em 2003. Eu li o primeiro livro há uns 2 anos e não sabia que ele tinha continuação até recentemente, quando fiquei sabendo fui atrás pra ler e descobri o que acontecia com as mulheres da família de Bento Gonçalves após a Revolução Farroupilha.

E Um Farol no Pampa, conta justamente sobre as décadas que se seguiram após a revolução até pouco depois à Guerra do Paraguai. O livro já inicia com a morte do famoso líder Bento Gonçalves e segue contando a história da família, de Dona Antônia, Mariana, Caetana, Manuela e outras.

Entretanto, o protagonista é um homem: Matias, filho de Mariana e criado por Antônia. Desde a infância ele apaixona-se por sua prima: Inácia. Os dois crescem juntos e já na adolescência ficam noivos, prometendo que se casarão no futuro.

Porém, a Guerra no Paraguai começa e Matias, mesmo não sendo um homem de "peleias" decide participar e lutar ao lado do exército brasileiro. Após alguns combates e muitos dias na chuva e no frio, ele é ferido e passa um tempo entre a vida e a morte, sem conseguir nem ao menos comunicar-se por cartas com sua amada. Depois de tanto tempo de silêncio, tentando encontrá-lo sem conseguir, Inácia é levada a crer que Matias morreu e após viver o luto, aceita que precisa seguir sua vida e casa-se com outro rapaz que não foi para a guerra e já lhe cortejava há algum tempo

Ao retornar ao Rio Grande do Sul, ainda ferido e febril, Matias é informado sobre o casamento de sua antiga noiva e após recuperar-se e ter uma última conversa com ela, decide ir embora do sul do país e tentar sua vida em outro lugar. No Rio de Janeiro ele conhece uma moça rica que apaixona-se por ele, casa e tem um filho com ela, apesar de jamais esquecer a paixão de infância.


Os primeiros capítulos do livro se iniciam justamente após a morte de Matias, quando seu filho é informado que herdou as estâncias do pai no Rio Grande do Sul e decide retornar à terra dos seus ancestrais e descobrir mais sobre seu passado. A partir de então, Letícia intercala capítulos sobre diferentes perspectivas e em diferentes épocas, contando a vida das setes mulheres do livro anterior, a infância de Matias, os horrores que viveu na guerra e a disposição de seu filho em buscar saber mais sobre o passado.

Preciso destacar que Manuela é a única personagem que permanece do início ao fim, vivendo confinada em sua casa, sozinha e aguardando o regresso de seu antigo namorado: Giuseppe Garibaldi. Mesmo após a velhice, ela prossegue usando seu vestido de noiva todos os dias ao entardecer e esperando pelo retorno dele, que nunca ocorre. De seu casarão ela é vista somente nas janelas, onde as crianças zombam e a chamam de louca. Entretanto, ela mantem-se consciente, torna-se amiga e confidente de seu sobrinho Matias e posteriormente reencontra o filho dele e explica sobre o passado do pai.


A autora mostra nessa obra um vasto entendimento sobre a psique humana, construindo personagens reais e verdadeiros, que possuem medos e sonhos próprios, se contradizem e sofrem. É como se pudéssemos entrar no mais profundo consciente de cada personagem e amá-los e ao mesmo tempo odiá-los, entendo suas motivações. Letícia também tem domínio sobre a cultura e o modo de ser do gaúcho, abordando com sutiliza o modo próprio de vida deste.

Lendo Um Farol no Pampa, também é possível aprender e conhecer mais sobre a Guerra do Paraguai, entender suas dificuldades, como ela começou, a participação do Uruguai e da Argentina, entre outras coisas.

Assim como em O Tempo e o Vento do Érico Veríssimo, somos apresentados a uma ficção histórica que nos faz rememorar e reviver o passado como se estivéssemos presentes nos principais acontecimento do Brasil e amar e conhecer a força das mulheres gaúchas, que sempre foram únicas e sobreviveram ao horror de diversas guerras, mesmo perdendo nelas pais, maridos e filhos. O bônus que a Letícia nos traz nessa história é a introdução, pouco a pouco, de elementos do realismo mágico que será recorrente em outras obras da autora.

Avaliação: 
5/5

Adquira na Amazon:
  Edição de Bolso (foi a que eu li) 


24 março, 2019

[Mangá] A menina do outro lado - Nagabe
março 24, 20190 Comentários

Olá amores, tudo bem? Hoje trago-lhes um vídeo bem curtinho meu falando do que achei dessa obra maravilhosa que foi publicada pela DarkSide Books. A menina do outro lado é um mangá que traz muitas emoções ao leitor, mas não vou me alongar muito aqui, vou deixar que vejam o vídeo (sem spoilers).